Cientistas descobriram que o aroma dessa erva pode melhorar sua memória

Essa é uma daquelas ervas incríveis com múltiplos usos. Suas folhas têm sido utilizadas na medicina tradicional durante séculos. A alecrim tem sido reconhecida como eficaz para melhorar a memória. Na Grécia antiga, os alunos muitas vezes colocavam ramos de alecrim em seu cabelo quando estudavam para os exames.

capa

Estudos descobriram que o alecrim contém ácido carnósico, que ajuda a acabar com os radicais livres no cérebro. Contém ácidos naturais que ajudam a proteger as células do corpo e o DNA de danos por radicais livres. Os compostos na erva conseguem evitar a degradação da acetilcolina, a substância que estimula as células cerebrais da memória e raciocínio a realizarem mais conexões.

PUBLICIDADE

Em uma série de testes, o uso óleo essencial de alecrim aumentou as chances de se lembrar em 60 a 70% em comparação com pessoas que não tinham sido expostas ao óleo. Um estudo publicado nos Therapeutic Advances in Psychopharmacology sugere que o composto químico 1,8-cineol é o responsável pela memória melhorada. De acordo com o estudo, os indivíduos que inalaram o extrato de alecrim antes de executar determinadas tarefas tiveram menor nível de stress, melhor humor, maior velocidade precisão. O alecrim também é usado na medicina alternativa moderna como um analgésico leve paras enxaquecas e problemas digestivos. Por isso, aproveite!