Dores frequentes que se intensificam a noite? Cuidado. Pode ser a dor neuropática

A expressão dor neuropática pode soar como algo estranho. No entanto, se você falar em dor, coceira ou dormência nas mãos e nos pés que se intensificam à noite, é possível que o problema seja muito familiar. Essse tipo de transtorno é muito parecido com um choque elétrico. Um momento nos faz sentir ardor, formigamento e, embora possa desaparecer com uma semana, regressa e já um pouco mais difícil, a ponto de nos privar de um sono profundo e de qualidade.

capa

A dor neuropática afeta 10% da população, compromete a qualidade de vida e, por sua vez, também é preciso dizer que nenhum tratamento é eficaz para acabar com esse problema completamente. Também pode vir acompanhado por outros sintomas que valem a pena considerar. Se esse for o seu caso, recomendamos a ida a um bom especialista. Existem diferentes tipos de abordagens terapêuticas e, é bom tentar as mais adequadas a nossas características. De nossa parte, explicamos alguns fatos básico porque essa doença se intensifica à noite.

O que causa a dor neuropática?

A dor neuropática é causada por uma ligeira modificação do sistema nervoso. Também está associada com aqueles que sofrem de dor crônica. Às vezes você pode encontrar algumas lesões na medula espinhal que levam a essas sensações irritantes. Além disso, a dor neuropática também pode interagir com desordens auto-imunes ou com problemas nos nervos periféricos. Tanto é que muitas vezes o problema está localizado no nervo trigeminal do rosto ou no nervo intercostal.

É um tipo muito complexa a doença; Então, vai muito além da dormência clássica nas mãos e pés.

Quais os sintomas que eu posso ter?

A dor neuropática é crônica. Como já mencionado no início, ela vem e vai, sazonalmente. No entanto, os pacientes sempre se queixam do fato de que durante a noite a dor é insuportável. Mal-estar localizado em pés e mãos e geralmente acompanhado de vários distúrbios sensoriais em todo o corpo.

PUBLICIDADE

Por que o problema é mais intensa à noite?

Os especialistas dizem que a dor neuropática é subdiagnosticada. E isso se deve a vários motivos: Essa dor não está relacionada com ossos ou articulações. Falamos de nervos e células gliais, ou seja, um tipo de sensibilização central localizada em células gliais. A dor neuropática não se vai com uma aspirina. Na verdade, é comum os pacientes estarem desesperados e não encontrar nenhum alívio. E, se durante a noite a dor é intensificada, durante o dia, quando estamos nos movimentando, nosso acaba silenciando a alteração nos nervos.

Existe alguma terapia eficaz para a dor neuropática?

Estamos diante de uma dor crônica. Isso requer, acima de tudo, consciência disso. São dores que, por vezes nos incapacitam. A chave não é se render, essa batalha é muito pessoal. Isso significa que mesmo que um amigo nosso tenha se dado bem com um determinado tipo de tratamento, pode ser necessário pra você tentar um diferente.

Então, é importante que nós consideremos várias alternativas:

Medicação: Como mencionado acima, os remédios não garantem que a dor neuropática vá embora 100%. No entanto, você precisa experimentar diferentes medicamentos, tais como esteroides anti-inflamatórios ou outros que seu médico lhe recomendar.

Fisioterapia passiva: como massagem ou aplicação de calor / frio, pode nos aliviar. Além disso, as terapias ativas, como exercício moderado também podem ajudar.

Cirurgia: Os especialistas irão te informar sobre se é ou não esta a opção com a qual é viável resolver esse foco que provoca dor.

Neuro estimulador para a dor neuropática: Este tipo de técnica clínica também tende a oferecer uma boa qualidade de vida. É muito suave para enviar pequenos pequenos impulsos ao espaço epidural.

Para concluir, vamos dizer que a dor neuropática é uma situação muito delicada para os quais existem muitos tipos de tratamentos. É conveniente que todos nós os testemos para ver qual deles se encaixa melhor e tornemos nossa vida melhor sem dor.